Segurança e Prevenção Acidentes Graves

A BENCOM, consciente das suas responsabilidades no que concerne à Segurança e Prevenção de Acidentes Graves, assumiu uma abordagem pró-ativa destas questões.

A BENCOM está comprometida em assegurar que a sua atividade e operações de suporte são realizadas minimizando os Perigos e Riscos associados, e no integral cumprimento para com todas as disposições regulamentares aplicáveis neste âmbito. Igualmente, está empenhada em assegurar a implementação das melhores práticas de Gestão da Segurança e de Prevenção de Acidentes Graves, de forma a obter a melhoria contínua do seu desempenho.

Os vários Terminais e Parques de Armazenagem da BENCOM encontram-se classificados, conforme disposto na Diretiva nº 2012/18/EU, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 4 Julho de 2012 (Diretiva SEVESO III), transposta para o direito nacional através do Decreto-Lei n.º 150/2015, de 5 de Agosto, com diferentes níveis de perigosidade.

A BENCOM procedeu à implementação de um Sistema de Gestão de Segurança e Prevenção de Acidentes Graves nos seus Terminais e Parques de Armazenagem, o qual tem por base as seguintes Políticas:

a) Política de Prevenção de Acidentes Graves Envolvendo Substâncias Perigosas

Desenvolvendo a BENCOM a atividade de armazenagem de combustíveis líquidos, considerações sobre a Prevenção de Acidentes Graves  envolvendo Substâncias Perigosas como meio de proteção de pessoas, do
ambiente e dos ativos, encontram-se refletidas nos propósitos da Empresa.

A Administração da BENCOM está ciente das suas responsabilidades em assegurar os meios, estruturas e sistemas de gestão adequados ao correto desenvolvimento da sua atividade, de forma a minimizar e prevenir
o risco de ocorrência de Acidentes Graves.

Nesta linha de orientação, toda a atividade da BENCOM é desenvolvida de forma responsável e de acordo com
rigorosos padrões de Segurança, Ambiente e Qualidade, encontrando-se estabelecida a seguinte Política de Prevenção de Acidentes Graves.

  • Melhorar, continuamente, os seus Processos e Tecnologia;
  • Avaliar periodicamente o desempenho do Sistema de Gestão da Segurança, com o intuito a melhorar continuamente;
  • Cumprir com todos os Requisitos Legais e Boas Práticas, seguindo todos os preceitos estabelecidos da ação preventiva;
  • Identificar e Avaliar continuamente todos os Perigos e Riscos de Acidentes Graves inerentes às suas Atividades,
    Processos e Modificações, e estabelecer medidas de eliminação e/ou mitigação e/ou monitorização;
  • Analisar Incidentes, Acidentes e/ou Quase-Acidentes internos e/ou externos verificados em empresas congéneres, como ferramenta de prevenção;
  • Ouvir e ter em consideração os contributos de todos os Colaboradores da Empresa;
  • Divulgar, a todos os que trabalham com a Empresa, os Perigos e Riscos inerentes à sua atividade;
  • Cooperar com Entidades, Instituições, Comunidades e Associações na resolução e melhoria de questões relacionadas com a Segurança e o Ambiente;
  • Considerar critérios de Segurança e Ambiente aquando da Avaliação e Seleção de Fornecedores e Subcontratados;
  • Ter uma forte capacidade de resposta de atuação em Emergência;
    Formar e Treinar regularmente os seus Recursos Humanos para prevenir a Ocorrência de Acidentes e/ou Incidentes, bem como para garantir uma atuação eficaz em Emergência;
  • Promover a realização de Simulacros contemplando Cenários de Acidentes Graves, com a participação de Entidades Oficiais, Autoridades e Empresas envolvidas na atividade, com o intuito de validar a capacidade de Resposta a Emergências;
  • Promover a implementação de Procedimentos de Controlo Operacional, através dos quais será monitorizada
    toda a atividade, permitindo assim a introdução permanente de melhorias nos Sistemas de Gestão e Processos/Atividades Operacionais, bem como assegurar o adequado cumprimento dos diversos Objetivos estabelecidos;
  • Cumprir com os Planos de Inspeção e Manutenção implementados, os quais abrangem a manutenção preventiva, corretiva, inspeção e ensaios dos Equipamentos Operacionais, de Segurança, e de Intervenção em Cenário de Emergência;
  • Responsabilizar todos os Recursos Humanos por zelarem pela sua Segurança e por cumprirem com as Regras e Normativos Internos, sendo este um aspeto relevante na Avaliação de Desempenho e condição de emprego;

A BENCOM assume, portanto, um posicionamento responsável e pró-ativo relativamente à Proteção do Homem e do Ambiente, assegurando uma adequada Prevenção e Controlo do Risco de Ocorrência de Acidentes Graves envolvendo Substâncias Perigosas, bem como uma capacidade de resposta para Atuação em eventual Cenário de Ocorrência de um Acidente.

Ponta Delgada, 22 de Junho de 2019 | Edição 03

b) Política de Higiene, Saúde e Segurança Ocupacional

Consistindo a atividade da BENCOM na armazenagem e comércio de combustíveis líquidos, considerações sobre a Higiene, Saúde e Segurança Ocupacional de todas as pessoas, direta e indiretamente envolvidas, nas suas atividades, encontram-se refletidas nas diretrizes da Empresa.
Neste sentido, a promoção e manutenção do bem-estar físico, mental e social dos Trabalhadores são alguns dos aspetos de primordial importância para a BENCOM, bem como:

  • Minimizar os riscos inerentes às atividades, especialmente os relacionados com incêndios, ruído, emissões gasosas e manuseamento de substâncias perigosas e equipamentos, através de programas de gestão de riscos.
  • Proteger a segurança e saúde de todos os que interagem com as suas atividades, nomeadamente dos seus trabalhadores, prevenindo a ocorrência de acidentes e doenças profissionais.
  • Assegurar o mais alto nível possível de condições de Higiene, Saúde e Segurança Ocupacional nas suas atividades, bem como uma correta capacidade de resposta a situações de emergência, disponibilizando os meios necessários.
  • Cumprir com todos os requisitos aplicáveis à sua atividade e requerer o mesmo grau de cumprimento aos seus fornecedores e subcontratados.
  • Promover avaliações periódicas sobre as condições de Higiene, Saúde e Segurança Ocupacional existentes e sobre o sistema de gestão de perigos e riscos implementado, de forma a aperfeiçoá-los.
  • Informar, treinar e sensibilizar os colaboradores para as suas responsabilidades no seu desempenho em matérias de Higiene, Saúde e Segurança Ocupacional.
  • Responsabilizar todos os colaboradores por zelarem pela sua Higiene, Saúde e Segurança Ocupacional e por cumprirem com as regras internas, sendo isto um aspeto relevante na avaliação de desempenho e uma condição de emprego.
  • Considerar os custos / benefícios relacionados com questões de Higiene, Saúde e Segurança Ocupacional aquando da implementação de novas medidas / tecnologias.
  • Disponibilizar informações sobre os perigos e riscos associados às suas atividades, bem como as medidas de prevenção e minimização a aplicar.
  • Cooperar com instituições, comunidades e associações, na resolução e melhoramento de questões relacionadas com a Higiene, Saúde e Segurança Ocupacional.
  • Ter em consideração critérios de Higiene e Segurança Ocupacional aquando da avaliação e seleção de fornecedores e subcontratados.
  • Informar todos os trabalhadores, clientes, fornecedores e autoridades sobre o desempenho em Higiene, Saúde e Segurança Ocupacional de forma a construir uma forte relação com estes.

A obtenção de um elevado padrão de Higiene, Saúde e Segurança Ocupacional deverá ser entendida como uma obrigação e responsabilidade de todos os Trabalhadores da BENCOM, a todos os níveis da Organização. O comprometimento pessoal de todos é essencial para promover e alcançar um ambiente de trabalho seguro e saudável.

NENHUMA ACTIVIDADE É TÃO IMPORTANTE QUE NÃO POSSAMOS DEDICAR TEMPO PARA FAZÊ-LA CUMPRINDO OS REQUISITOS DE HIGIENE, SAÚDE E SEGURANÇA APLICÁVEIS.”

No âmbito da Prevenção de Acidentes Graves, a Diretiva nº 2012/18/EU, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 4 Julho de 2012 (Diretiva SEVESO III), foi transposta para o direito nacional através do Decreto-Lei n.º 150/2015, de 5 de Agosto.

Dando cumprimento à obrigação do Operador em manter disponível ao público, de forma permanente, nomeadamente por via eletrónica, a informação constante do anexo VI e do artigo 30.º do Decreto-Lei n.º 150/2015, de 5 de Agosto, a BENCOM disponibiliza a informação constante nas hiperligações abaixo para os seus Terminais com Nível de Perigosidade Inferior e Superior:

Terminal da Terceira (Praia da Vitória)
Terminal de São Miguel (Nordela)
Parque de S. Roque do Pico (S. Roque)